quinta-feira, 23 de maio de 2013

Ditado


Número 1
Gato (vírgula)
Pato (vírgula)
Mochila (vírgula)
Banana (vírgula)
Sorvete (vírgula)
Sapo (ponto)

Número 2
Rua (vírgula)
Vontade (vírgula)
Aprender (exclamação)
Primeiro (ponto e vírgula)
Valor (ponto e vírgula)
Futuro (reticências)

Número 3
Trabalho (vírgula)
Dinheiro (exclamação)
Política (dois pontos)
Amor (interrogação)
Tempo (reticências)
Vida (aspas)
Sucesso (reticências)
Meta (ponto)

Número 4
Bengala (ponto)
Pele (ponto)
Preferencial (ponto)
Ócio (reticências)
Saudade (dois pontos)
Fraqueza (exclamação)

Número 4
Fluido (vírgula)
Verme (vírgula)
Terra (vírgula)
Vela (vírgula)
Sombra (vírgula)
Epitáfio

(Fecha parênteses)
"Fecha aspas"
Ponto final.
Reticências...

sábado, 4 de maio de 2013

Irredutível


Aconteceu como num filme. Ela muda de escola, ela mostra uma música, eles começam a conversar. E eles são praticamente iguais. Ela conta seus medos, suas preferências reais, que só ele entende e é capaz de gostar também. Começam a andar juntos e se perguntam porque demoraram tanto tempo para se conhecerem e serem amigos. Os filmes são os mesmos; as músicas, iguais. As conversas são diferentes, a inteligência se atrai. Ela pensa “meu amigo, meu irmão, ele me entende”. Ele pensa “minha amiga, minha vida, meu amor”. Pensamentos se chocam, interesses diferentes. As conversas diminuem quando tudo é revelado. Tentar conciliar as coisas fica meio complicado. Férias chegam, passam e a rotina volta. As conversas de dias inteiros viram poeira digerida nas matérias do fichário. E o amor dele nem em “bom dia” se transforma. 

Miniconto ou "médioconto" (vai saber!) escrito em 30 de agosto de 2009 e originalmente postado no Rua das Ilusões, meu antigo blog. Para ver o post original, clique aqui.