segunda-feira, 2 de julho de 2012

Falta momentânea de segmento frasal

Meia-noite. Sem sono. Vestido verde.
Ruídos. Goiabada com queijo. Sede.
Fichário. Ventilador. Lua.
Iracema. Estrelas. Rua.
Café. Revisões. Leituras.
Calendários. Trabalhos. Mesuras.
Telefone. Fotos. Sorte.
Folhas. Tesoura. Recorte.
Fitas de vídeo. Cartas. Caneca.
Flores. Livros. Boneca.
Descalça. Xadrez. Pensamento.
Janela aberta. Música. Deslocamento.
Silêncio. Sozinha. Clichê.
Meia-volta. Sonhos. Você.

Minha primeira falta momentânea de segmento frasal, escrita e postada em 27 de fevereiro de 2009. Originalmente postado no Rua das Ilusões, meu antigo blog.

4 comentários:

  1. Pequeno. Bochechas. Amor

    ResponderExcluir
  2. Esses momentos de falta de segmento frasal são os mais produtivos ever. Comigo é sempre assim! :D Marquei fantástico porque tudo que vem de você é assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demais, né, Giu? É um sentimento que sobe pelo corpo junto com uma dança de palavras dentro da mente que vão se formando ponto a ponto até a conexão entre elas não ter nexo algum! Ou não! hahahaha Ah, linda! Muito obrigada pelo support incondicional de sempre!

      Excluir

Caixa de sentimentos. Expresse-se.